Notícia

01 de Setembro de 2017
CDL promove reunião para discutir soluções em prol da segurança pública e mobilidade urbana no centro de Mossoró

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL) reuniu, na noite desta quinta-feira (31), representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Guarda Civil Municipal, Câmara Municipal e Prefeitura de Mossoró para discutir mobilidade urbana e o crescente aumento da violência, mais notadamente no centro da cidade. Um problema que tem afetado lojistas e demais cidadãos mossoroenses. 

Autoridades dos órgãos de segurança, do poder legislativo e executivo apresentaram dados estatísticos e ações efetivas de combate à violência e melhorias no trânsito da cidade que estão sendo executadas no município, e principalmente no centro comercial.

Para o Coronel Humberto Fernandes, as dificuldades enfrentadas pelas polícias no tocante ao material humano tem sido um gargalo para a corporação, mesmo assim o patrulhamento gerado resultados positivos. “Estamos há 12 anos sem concurso público. O nosso efetivo é insuficiente. Estamos fazendo o possível mesmo com todas as dificuldades. E, graças ao trabalho em conjunto, desenvolvido nos últimos meses, as ocorrências diminuíram”, relatou.

O presidente da CDL Mossoró, Getúlio Vale, destacou a necessidade da união entre lojistas e poderes constituídos para lutar contra a violência crescente. “Entregaremos, mais uma vez, um documento ao governador do Estado, Robinson Faria, com as reivindicações dos lojistas. Precisamos que o Poder Público tome providências urgente. A falta de segurança afeta diretamente o comércio”, afirmou.

De acordo com a Polícia Militar, no centro da cidade o maior número de ocorrências é relativo a crimes contra o patrimônio. Na Avenida Rio Branco, corredor cultural e uma das principais vias do município, é onde se concentram mais crimes, principalmente nos horários de abertura e fechamento do comércio. A maior incidência é de roubo de veículos.

A presidente da Câmara, Izabel Montenegro, parabenizou à entidade pela iniciativa da reunião. “Momentos como esses são importantes para que possamos pensar em melhorias para a população. A gente sabe quais são as soluções, mas é preciso que haja mais ação. Estamos vivendo em um estado que não prioriza a segurança e isso não deveria ocorrer, especialmente em um momento tão crítico para a sociedade”, destacou.


Autor: Assessoria de Imprensa


WhatsApp

Outras Notícias