Notícia

18 de Junho de 2018
CDL presente na reativação do aeroporto de Mossoró

O presidente da CDL Mossoró, Wellington Rodrigues, acompanhado do vice, Stênio Max, e do 1º diretor tesoureiro, Alexandrino de Lima, participaram da solenidade que marcou o voo inaugural da Azul Linhas Aéreas, em Mossoró, na quarta-feira, dia 13 de junho. Uma data importante e que oficializa a entrada da cidade no roteiro da malha viária da empresa Azul.

O aeroporto de Mossoró estava sem funcionar há sete anos e teve sua autorização para voo publicada pela Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC) em março, no Diário Oficial da União. O documento autoriza o terminal aéreo a receber aviões de pequeno e médio portes, com capacidade para até 72 passageiros.

Em novembro, a empresa Azul prevê operar com voos diários. O voo inaugural da Azul pousou em Mossoró às 15h, trazendo 70 passageiros a bordo do ATR 72-600, entre eles uma comitiva de políticos, secretários, além de diretores da Azul que decolaram de Recife às 13h35.

Segundo a Azul, Mossoró foi a 107ª base de operação da companhia e o 99º aeroporto do país a ser atendido pela empresa. A escolha de Mossoró como destino pela companhia aérea foi possível após a ação do Governo do Estado para reforma e reestruturação do aeroporto Governador Dix-Sept Rosado, com investimento estimado em R$ 2 milhões, o que possibilitou a liberação para o terminal voltar a receber voos comerciais.

A classe empresarial, representada pela CDL, participou em vários momentos de reuniões e acompanhamento de vistorias no objetivo de conquistar a certificação da ANAC. Para a entidade, o voo inaugural foi um marco muito importante para economia de Mossoró.

“A CDL foi uma parceira de primeira hora para realização desse voo, pois através dos nossos associados e pela força representativa que a entidade possui, conseguimos dar nossa contribuição para que esse momento se concretizasse. O nosso diretor de Assuntos Convencionais, Gabriel Barcellos, prestou um papel muito importante, pois esteve à frente nas etapas do processo para que tudo desse certo. Portanto, todos os envolvidos estão de parabéns e a cidade só tem a comemorar”, frisou o presidente da CDL, Wellington Rodrigues.

O presidente destacou ainda que as autoridades poderão investir no turismo como forma de diminuir os efeitos provocados pela crise que se instalou em Mossoró. “Nós estamos passando por uma crise, que foi causada pela retração de setores, como construção civil e de petróleo. Com a retomada dos voos comerciais, os empresários poderão procurar outros rumos para incrementar a economia, sendo o turismo como o mais forte deles. Os investidores que querem conhecer a cidade terão mais facilidade para chegar até aqui e ver as potencialidades que ela tem”, disse Wellington.


Autor: Assessoria de Imprensa


WhatsApp

Outras Notícias