Notícia

16 de Junho de 2020
Novo decreto prorroga fechamento do comércio não essencial até 23 de junho

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL), o Sindicato do Comércio Varejista de Mossoró (SINDIVAREJO) e Associação Comercial de Mossoró (ACIM) comunicam a publicação do novo decreto municipal, pela Prefeitura de Mossoró, nesta terça-feira (16) prorrogando as medidas restritivas referentes ao funcionamento do comércio e serviços não essenciais até o dia 23 de junho.

Dessa vez, o decreto 5.702 autoriza o funcionamento de LIVRARIAS e PAPELARIAS, obedecendo às diretrizes de segurança, como uso de álcool em gel, distanciamento no interior dos estabelecimentos, entre outras medidas.

Com isso, além das livrarias e papelarias, agências bancárias, padarias, supermercados, mercearias, postos de gasolina, clínicas, drogarias, farmácias veterinárias, pet shops, revendas e água mineral e gás, transporte coletivo, hotéis, serviços fúnebres, agropecuária, autopeças e material de construção permanecem liberados para funcionamento.

Plano de reabertura – segundo a Prefeitura de Mossoró, o Município havia anunciado que ia lançar plano de reabertura do comércio, para os segmentos que não podem funcionar de acordo com os decretos. No entanto, o quadro da pandemia na cidade ainda não permite a retomada dessas atividades.

“Anunciamos o plano, mas o condicionamos à situação de casos e à evolução da Covid-19. O nosso comitê de enfrentamento avaliou que precisamos prorrogar as medidas, como fechamento do comércio e serviços”, cita Rosalba Ciarlini, destacando ainda que as decisões são técnicas e integradas com secretarias municipais, órgãos de saúde e setores ligados à economia local.

Ainda não há data definida para lançamento de novo plano de retomada das atividades.


Autor: Assessoria de Imprensa


WhatsApp

Outras Notícias